Pão fácil de erva-doce e maçã e compota crua de framboesa / Easy aniseed, apple bread and raspberry raw jam

(for the English version please scroll down)

Para o fim-de-semana grande da Páscoa decidi trazer-vos um desafio, melhor dito partilhar um desafio. Desde há algumas semanas que tenho andado em experiências várias no mundo do pão. O meu objectivo era conseguir fazer um pão sourdough, mas o starter, ou em portugês a massa azeda ou lêveda, tem-se mostrado difícil de conquistar…Todavia não desisto e hei-de conseguir! Mas nos entretantos, e como boa portuguesa não acredito em mesa sem pão, por isso era preciso encontrar uma receita que funcionasse e, já agora, que funcionasse sempre, sem grandes complicações.

9

Foi nestas pesquisas que no livro da Amy Chaplin “At home in the whole food kitchen” descobri e experimentei uma receita para um pão de espelta e arroz integral que não é sequer preciso amassar. A verdade é que adorei o resultado. E com algum atraso, porque já tinha feito furor na internet há uns anos, descobri o método “no knead” (ou não amassar) em português. Podem ver aqui o vídeo que se tornou viral e já deu imensos frutos por essa blogosfera a fora.

11

Comecei então a fazer as minhas próprias experiências e esta foi uma das favoritas: um pão ligeiramente doce para o pequeno-almoço, óptimo com um bocadinho de compota (já lá vamos) ou manteiga.

E acreditem em mim quando vos digo: este pão é MESMO muito fácil de fazer. Essencialmente quem faz todo o trabalho “pesado” é o tempo. Sim desde que começam o processo até ao pão sair do forno vão umas 17 horas, sendo que da vossa parte só são precisos uns 20 minutos.

4

6

Perfeito para experimentar neste fim-de-semana grande. Podem deixar tudo preparado no fim de tarde anterior, deixar a fermentar durante a noite, ao acordarem colocarem na forma, deixarem a levedar mais uma horinha enquanto tomam um duche. Levar ao forno e apreciarem um pão quentinho ainda para o pequeno-almoço.

7

Para complementar o pão não deixem de experimentar a compota crua de framboesas. Saborosa, fresca, rápida, com todos os nutrientes e vitamina C da fruta porque não vai ao lume e ainda com os benefícios das sementes de chia. Aliás as sementes de chia são mesmo o que “faz” a compota porque em contacto com líquido transformam-se num gel, dando à compota a sua textura.

Notas:

  1. Caso não tenham farinha de espelta podem utilizar de trigo normal.
  2. Se não tiverem erva-doce utilizem sementes de funcho.
  3. As medidas que utilizei são em cup e colheres medidoras, muito fáceis de encontrar à venda.
  4. É mesmo preciso utilizar fermento para pão, o fermento para bolos não resulta.
  5. A massa é muito molhada e pegajosa, resistam à tentação de juntar mais farinha.
  6. A compota dura uns 4 dias no frigorífico. Também é deliciosa com iogurte.

Ingredientes

Para o pão

  • 2 cup de farinha de espelta
  • 1/2 cup de farinha de centeio
  • 1/2 cup de farinha de trigo integral
  • 1 e 1/2 cup de água filtrada
  • 2 colheres de sopa de mel
  • 1 e 1/2 colheres de cha sal
  • 1/2 colher de fermento seco para pão
  • 1 colher de chá de erva-doce
  • 1 maçã

Para a compota

  • 1/2 cup de framboesas (frescas ou descongeladas)
  • Sumo de 1/2 laranja
  • 1 colher de chá (ou a gosto) de mel
  • 1 colher de sopa de sementes de chia

Aquecer 1/2 cup de água e diluir o mel. Deixar arrefecer enquanto se prepara o resto. Num almofariz reduzir a erva-doce a pó.

Numa tigela grande peneirar as farinhas. Polvilhar com o sal, a erva-doce e o fermento. Misturar a restante água à agua com mel e verificar se já está fria. Se estiver, misturar tudo com uma colher, até formar uma mistura homogénea e pegajosa. Tapar com película aderente e deixar levedar durante 14 horas num sítio sem correntes de ar.

No dia seguinte a massa deverá ter duplicado de tamanho e a deverá ter bolhas à superfície. Descasquem a maçã, cortem em quartos e depois em fatias fininhas. Untem uma forma rectangular. Molhem as mãos (para evitar que a massa pegue) e esmurrem a massa para desinsuflar. Disponham a maçã sobre a massa. Com as mãos húmidas peguem no lado da massa mais longe de vocês e dobrem-no na vossa direcção. Rodem a tigela e repitam a operação, de maneira a que tenham feito 4 dobras. Transfiram cuidadosamente a massa para forma e alisem a superfície. Deixem repousar durante 1 hora ou 1 hora e meia. Quando esse tempo estiver a terminar aqueçam o forno a 180 graus. Quando o forno estiver quente façam 3 cortes diagonais na superfície da massa e levem o pão a cozer durante 50 minutos. Passado esse tempo desenformem o pão e levem ao forno durante mais 5 minutos fora da forma. Retirem e deixem arrefecer uns 20 minutos antes de fatiar.

Para a compota basta juntarem as framboesas, o sumo de laranja e o mel no liquidificador até ficar em puré. Transfiram para uma tigela e misturem as sementes de chia. Deixem repousar pelo menos 15 minutos, idealmente 30, e depois de envolverem mais uma vez está pronto a servir.


 

Easy aniseed, apple bread and raw raspberry jam

For the Easter weekend I decided to bring you a challenge, actually to share a challenge. I have been experimenting with bread for a few weeks now. My main goal was to home bake my own sourdough, but the starter has proven itself to be quite hard to master…but don’t worry I’m far from quitting. But while that’s going and as most Portuguese I do not believe in setting a table without bread, so I had to find a bread recipe that worked, and that was really reliable and non-fussy.

8

During that research I found and tried Amy Chaplin’s recipe for spelt and brown rice bread…it is a very easy going, no kneading bread recipe and I loved the result. Also, I realized that the no knead method had been quite “a thing” on the web a few years ago, you can check the video that went viral here and a simple google search will show you how many fans of the method are out there.

So I started my own experiments with different flavors and flours and this was one of my favorites: a mildly sweet breakfast bread that goes wonderfully with a touch of jam (I’ll get to that in just a little bit) or butter.

And please believe me when I say: this bread REALLY is very easy to make. Basically all the heavy work is done by time. Yes it is a long process from when you first start until the bread pops out of the oven. You are looking at around 17 hours, but your part is around 20 minutes, the rest is all proofing time and baking time.

3

5

It’s a perfect weekend experiment. You can prepare everything in the evening, leave it to ferment overnight, transfer to the baking tin when you wake up, allow it to proof while you shower, bake it and still enjoy it warm for breakfast.

And continuing with easy things, you have to try this raw raspberry jam. Flavorful, fresh and quick with all the nutrients and vitamin C unharmed because it is raw. Plus with all the benefits of the chia seeds. Well chia seeds really are what makes this jam, transforming the fruit in a jammy, spreadable, little jar of deliciousness.

Notes

  1. If you don’t have spelt flour use regular bread flour.
  2. If you don’t have aniseed you can use fennel seeds.
  3. You do need dry yeast, baking powder won’t do the trick.
  4. The dough is wet and sticky, don’t be tempted to add more flour.
  5. The jam will last about 4 days in the fridge. It’s also delicious with yogurt.

Ingredients

For the bread

  • 2 cups of spelt flour (I’ve use sprouted)
  • ½ cup rye flour
  • ½ cup whole wheat flour
  • 1 and ½ cups of filtered water
  • 2 tbsp of honey
  • 1 and ½ tsp of salt
  • ½ tsp of dry yeast
  • 1 tsp of aniseed
  • 1 apple

For the raw jam

  • ½ cup of raspberries (fresh or unfrozen)
  • Juice of ½ orange
  • 1 tsp of honey (or to your liking)
  • 1 tbsp of chia seeds

Warm ½ cup of water and dilute the honey on it. Allow it to cool. In a pestle and mortar grind the aniseed.

In a big bowl sieve the flours. Sprinkle in the salt, aniseed powdered and the yeast. Mix the remaining 1 cup of water to the honey water and check if it’s cool. If it is pour it in the flour bowl and mix with a spoon until it all sticks together. It will be very sticky. Cover the bowl with cling film and let it ferment for 14 hours at room temperature.

The next day the dough should have doubled in size and be bubbly on the surface. Peel and core the apple, cut it in quarters and then in thin slices. Grease a rectangular cake tin. Wet your hands (to avoid the dough from sticking) and punch the dough. Spread the apple slices on top of the dough. Grab the side of the dough that is further from you and fold it in towards you. Turn the bowl and repeat until you have completed 4 folds. Gently transfer the dough into the tin and level the surface with your hands. Allow it to rest and proof for 1 -1 ½ hours. 20 minutes before you are ready for baking preheat your oven to 180 degrees (350F). When the oven is hot, score the top of the dough diagonally 3 times, and bake for 50 minutes. After that time remove the bread from the tin and bake it for 5 more minutes directly on the oven rack. Allow the bread to cool for 20 minutes before slicing.

For the jam simply blend the raspberries, orange juice and honey on the blender. Pour it in a bowl and whisk in the chia seeds. Let it rest for 15 minutes, ideally 30 minutes, give it another whisk and it is ready to serve.

Advertisements

2 thoughts on “Pão fácil de erva-doce e maçã e compota crua de framboesa / Easy aniseed, apple bread and raspberry raw jam

  1. Adoro fazer pão Inês. E se antes usava a máquina do pão ou até kitchenaid para amassar, hoje em dia prefiro eu amassar à mão, adoro, acho relaxante e não faço tantas vezes como o desejaria mas é sempre bom quando tenho tempo. E o pão sem amassar ou o pao sem levedar são duas boas maneiras de conseguirmos um pão fantástico sem esforço e muito tempo.
    Este pão com a erva doce deve ser delicioso, adoro o aroma e até o associo a esta época pascal. Imagino o cheirinho dele ao sair do forno, é bom não é? 🙂
    Boa Páscoa, e um beijinho.

    Like

    1. Inês, é tão verdade, fazer pão é quase terapêutico. E há qualquer coisa de mágico em ver como aquela mistura de água e farinha se torna em pão. Sem falar no cheiro maravilhoso que fica em casa.
      Esta receita foi mesmo inspirada pela Páscoa sim , também associo a erva-doce a esta época 🙂 o cheirinho é mesmo bom 🙂
      Boa Páscoa 🙂 beijinhos

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s