Tarte de abóbora com praline de noz + Natal 2016 // Pumpkin pie with walnut praline + Christmas 2016

(for the English version please scroll down)

Preparem-se porque o mês de Dezembro vai ser completamente dedicado ao menu de Natal. Ainda pensei para comigo se seria demasiado Natal e se não deveria ter uns artigos menos natalícios, mas quem é que estou a enganar, eu adoro o Natal e por isso espero que haja mais como eu desse lado! Claro que para mim Natal significa, mais do que tudo, reunir quem se gosta à mesa, pôr a mesa bonita e cheia de coisas boas e deliciosas de que todos gostem. Coisas que se fazem desde sempre e coisas que ajudem a criar novas e felizes memórias. Como aconteceu no ano passado com este prato especial de consoada que mesmo os que não são vegetarianos na família adoraram e falaram dele o ano todo!

t5

Começo logo pela parte mais gulosa do menu: a sobremesa. Na próxima semana chega o prato principal e tenho a dizer-vos que é um concorrente de peso a ir parar à vossa mesa de consoada; e porque o Natal pede uma mesa cheia de opções, a última parte do menu de Natal é dedicada aos acompanhamentos, que de secundário não têm nada. É manterem-se atentos. Já sabem se querem ter a certeza que não perdem receita nenhuma a maneira mais fácil é subscreverem a my tiny green kitchen (está aí uma caixinha ao lado mesmo para isso) e todas as semanas recebem um mail com a receita nova.

Mas voltemos à sobremesa. Decidi trazer-vos uma tarte de abóbora. Sim, bem sei que estou a fugir um bocadinho ao tradicional (se quiserem uma sobremesa mais old school mas com um toque diferente espreitem aqui a sugestão do ano passado) mas é a sobremesa favorita do M. e eu queria tê-la na mesa. Ainda assim, a verdade é que em Portugal a abóbora também é vedeta das gulosices natalícias, na minha casa sempre se fizeram sonhos de abóbora, e esse sabor da abóbora doce com o toque de canela está bem presente nesta tarte. Por isso, espero, estar aqui o melhor dos dois mundos.

t6

Como não me considero especialista em tartes socorri-me de um dos meus livros de cozinha favoritos, o At Home in the Whole Food Kitchen: Celebrating the Art of Eating Well da Amy Chaplin (como quem não quer a coisa digo-vos já que este livro é um presente 5 estrelas para todos os vegetarianos na vossa vida). A Amy tem para além de várias receitas de tartes deliciosas, uma série de dicas e conselhos preciosos. Munida dessa ajuda e inspiração saiu esta tarte com uma base leve e crocante, pensem numa bolacha de amêndoa, um recheio ultra cremoso e delicioso de abóbora, tipo mousse, e para finalizar em beleza umas nozes docinhas e crocantes por cima que dão textura e todo outro nível à tarte. Não vou publicitar a tarte como saudável mas posso dizer-vos que não utiliza açúcares ou farinhas refinadas e a presença dos frutos secos e cereais integrais com certeza que a farão uma melhor opção que qualquer sobremesa de compra.

Ah, ia-me esquecendo e garanto que qualquer pessoa que a provar nem pensará nisso, a tarte é totalmente vegan. Mas o mais importante é que é completamente deliciosa e uma excelente maneira de mostrarem, de uma forma carinhosa, àquela tia que acha que as coisas vegetarianas e vegan não podem ser tão boas como as outras, que se calhar tem de repensar essa ideia. Ora experimentem!

Feliz Natal e toca a entrar no espírito!

t4

Ingredientes

Para a base:

  • 160gr de amêndoa
  • 100gr de flocos de aveia
  • 160gr de farinha de espelta (usei semi-integral)
  • 40gr de farinha de arroz
  • 1 pitada de canela
  • Raspa de 1/2 laranja
  • 80ml de azeite
  • 90ml de xarope de ácer
  • 1 pitada de sal

Para o recheio:

  • 1 ou 2 abóboras hokkaido (no total as minhas tinham inteiras 1,3kg)
  • 230ml de leite de amêndoa (não adoçado)
  • 125ml de xarope de ácer
  • 2 colheres de sopa de rapadura (ou açúcar de coco ou açúcar mascavado)
  • 1 ½ colheres de sopa de farinha de araruta (ou amido de milho bio)
  • 1 colher de chá de canela
  • ¼ de colher de chá de cardamomo em pó
  • 1 pitada de noz moscada
  • 1 pitada de gengibre em pó
  • 1 pitada de sal

Para o praliné

  • 100gr de nozes
  • 4 colheres de chá de xarope de ácer
  • 4 colheres de chá de rapadura (ou açúcar de coco ou mascavado)

Começa por assar as abóboras partidas ao meio e sem sementes, com a parte cortada para baixo durante cerca de 1 hora ou até estarem bem molinhas. Quando sair do forno a pele deverá sair sem esforço. Deixa arrefecer.

Num processador de alimentos transforma as amêndoas e aveia em farinha. Junta-as numa tigela com a farinha de espelta, o sal, a canela e a raspa de laranja. Adiciona o azeite e com a ajuda de um garfo vai unindo a massa. Junta o xarope de ácer e primeiro com o garfo e depois com a mão vai unindo a massa até conseguires fazer uma bola. Deixa repousar 10 minutos. Entretanto pré-aquece o forno a 180º e unta uma forma de tarte com fundo amovível (a minha tinha 28 cm) com azeite. Pega em sensivelmente ¾ da massa e pressiona-a de forma a teres um disco, coloca esse dico na tarteira e vai “empurrando” a massa até cobrir todo o fundo e um bocadinho dos lados. Tenta que esteja mais ou menos nivelada. Retira bocadinhos do restante 1/3 de massa e vai fazendo os lados da tarte da mesma forma. Pica o fundo da tarte com um garfo e leva ao forno durante 15 a 20 minutos.

Entretanto prepara o recheio. Junta a polpa da abóbora e os restantes ingredientes e com a ajuda do processador de alimentos ou de uma varinha mágica transforma num puré cremoso. Prepara também o praliné misturando todos os ingredientes numa tigelinha.

Quando a base da tarte sair do forno adiciona o recheio, espalhando com uma colher ou salazar para estar nivelado e dispõe as nozes por cima. Volta a levar ao forno por mais 25-30 minutos.


Pumpkin pie with walnut praline + Christmas 2016

Get ready because December will be all about the Christmas menu. I thought to myself I was pushing it and it was too much and maybe I should tone down but who am I kidding I love Christmas and so I can only hope that there are more like me reading right now. Of course that for me Christmas is all about gathering all your loved ones around the table, set the table nicely and full of deliciousness that all can enjoy. Things that appeal to your oldest memories but also things that can help create new and joyful memories. Just like what happened last year with this Christmas Eve special that even the non vegetarian in the family loved and still talk about.

t7

So today I’m starting with the desert. Next week I’ll be “serving” the main and I got to say it’s a serious contender to make its way to your Christmas table. And since Christmas asks for a full table, the last part of the Christmas menu are the side dishes that are delicious in their own right. Make sure you don’t miss anything. The best way is to simply subscribe, there’s a little box on the side just for that, and every Friday you’ll have a new recipe coming at you.

But let’s get back to desert. I decided to bring you a pumpkin pie. I’m drifting a little bit from Portuguese traditional Christmas deserts here (if you want a more traditional desert with an exotic twist check my last year’s suggestion) but it happens to be M.’s favorite desert and I wanted to have it at the table. That being said, pumpkin is a star in Portuguese Christmas sweets, especially with a touch of cinnamon. So I’m hoping I was able to get the best of both worlds here.

Since I don’t see myself as a pie specialist I got the help of one of my favorite cookbooks, Amy Chaplin’s At Home in the Whole Food Kitchen: Celebrating the Art of Eating Well (by the way this book is an awesome gift for any vegetarian in your life). Besides having several pie recipes Amy also gives great tips and advice. So with all that info and inspiration in mind this pumpkin pie was born. It has a light and crumbly base, think almond cookie; a very creamy and fragrant pumpkin filling; and to finish it all up some crunchy sweet walnuts that just make it so much better. I’m not advertising pie as healthy but I can say that there is no refine sugar, no white flour in sight, surely making it better that any pie you can buy at the supermarket.

Oh and I almost forgot, and I guarantee no one will be thinking about it, the pie is vegan. But the most important thing is that it is totally delicious and a great way of lovingly showing that aunt that thinks vegetarian and vegan cooking is lacking something that she has to rethink that assumption. Give it a go!

Happy Christmas. And let’s get into that joyful spirit !

For the crust:

  • 160gr of almonds
  • 100gr oats
  • 160gr spelt flour
  • 40gr rice flour
  • 80ml of olive oil
  • 90ml maple syrup
  • 1 pinch of cinnamon
  • Zest of ½ an orange
  • 1 pinch of salt

For the filling:

  • 1 or 2 hokkaido squashes (mine in total had 1,3kg)
  • 220ml of almond milk (unsweetened)
  • 125ml of maple syrup
  • 2 tbsp of coconut sugar (or brown sugar)
  • 1 ½ tbsp. arrowroot flour (or non GMO corn starch)
  • 1 tsp cinnamon
  • ¼ tsp cardamom
  • 1 pinch of nutmeg
  • 1 pinch of powder ginger
  • 1 pinch of salt

For the praline

  • 100gr of walnuts
  • 4 tsp of maple syrup
  • 4  tsp of coconut sugar (or brown sugar)

Start by roasting the squashes cut in half and seeds removed, with the cut side down for about 1 hour or until they are nice and soft. Remove the skin and allow it to cool.

In a food processor pulse the almonds and oats until they have a flour consistency. Add them to a bowl along with the spelt flour, salt, cinnamon and orange zest. Add the olive oil and bind the dough with the help of a fork. Add the maple syrup and with form a boll. Let it rest for 10 minutes. Meanwhile preheat the oven to 180ºC and grease your pie tin (mine has 28cm) with olive oil. Form a disk with ¾ of the dough and with your fingers press it down into the base of the thin. Grab pieces of the remaining ¼ of dough and press it down on the sides. Prick the base of the pie with a fork and bake it for 15 to 20 minutes.

Prepare the filling. Mix the pumpkin pulp with the remaining ingredients and blend them until you have a creamy puree. Also prepare the praline by mixing all ingredients.

When the crust is pre-baked add the filling, making sure it’s even and spread the praline on top. Bake for more 25 to 30 minutes.

Advertisements

2 thoughts on “Tarte de abóbora com praline de noz + Natal 2016 // Pumpkin pie with walnut praline + Christmas 2016

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s