Risotto de alho-francês / Leek risotto

(for the English version please scroll down)

Tenho de vos confessar a minha mais recente paixoneta vegetal. Se calhar deveria começar por confessar que, de vez em quando, desenvolvo o que em inglês se diz infatuation por determinado membro do mundo vegetal. Por mais estranho que isto soe, o facto é que é verdade. E isto pode acontecer das mais variadas formas ma,s normalmente, tem que ver com o facto de ser surpreendida pela forma de preparar, cozinhar ou apresentar algum legume. Daí nasce uma vontade grande de fazer experiências culinárias. E foi exactamente isso que aconteceu com o alho-francês.

Este ilustre membro da família dos allium é em Portugal remetido quase em exclusivo ao mundo das sopas. E eu disso culpada me assumo! Mas enquanto estive nos Açores tive a oportunidade de provar o famoso cozido das Furnas em versão vegetariana! É verdade existe no restaurante do Hotel Terranostra e recomendo a 100%. O cozido das furnas implica que os vegetais sejam cozidos pelo acção geotérmica o que supõe um processo lento e de calor consistente que deu aos vegetais uma textura incrível, mantendo a sua forma e integridade. E dos vários vegetais lindamente cozinhados que experimentei, o meu favorito foi o alho-francês que de tão tenro quase que parecia manteiga.

Chegada a Lisboa lá fui eu ao mercado, como sempre, e alegria das alegrias estamos em plena época de alho-francês, por isso vim para casa com 4 ou 5 e têm feito parte de quase todas as minhas refeições.

Como estamos no Inverno e o que apetece é comida de conforto decidi-me por um risotto cremoso e delicioso que para mim é das comidas mais perfeitas para esta estação. Por sugestão da querida Inês do Ananás e Hortelã utilizei o açaflor no risotto para lhe dar cor e um gostinho especial. Se não tiverem açaflor usem açafrão ou omitam que não tem problema.

Para além de usar o alho-francês no risotto decidi fazer uma experiência e cortar umas rodelas da parte branca para fazer uma espécie de vieiras. Apesar de não gostar de utilizar vegetais para “imitar” produtos animais devo dizer que aqui vale a pena não só porque ficou bem bonito como e principalmente pelo sabor daquelas rodelas meio caramelizadas que deram um toque extra de textura e vida ao risotto.

1

Confesso também que esta receita é um bocadinho mais indulgente do que o normal e que fiz um risotto tradicional utilizando manteiga e um pouco de queijo. Estamos no fim de Janeiro e uma refeição mais gulosa calha na perfeição. Se quiserem fazer a receita vegan simplesmente omitam a manteiga e o queijo e o resultado continuará a ser delicioso!

Uma semana feliz com estas tardes que crescem de dia para dia!

P.S: Ainda falta um bocadinho mas esta receita dava uma excelente opção para um menu mais romântico no dia dos namorados…just saying 😉

Ingredientes

(para 2)

  • 100gr de arroz para risotto (usei carolino nacional)
  • 2 alhos franceses pequenos
  • 1 talo de aipo
  • 1 cebola pequena
  • 125ml de vinho branco
  • 600ml de caldo de legumes (usei caseiro)
  • 2 colheres de chá de manteiga
  • 1 colher de sopa de azeite
  • ½ colher de chá de ghee
  • 30gr de queijo parmesão ou pecorino
  • 2 colheres de chá de açaflor (ou uns filamentos de açafrão)
  • Sal, pimenta preta

Aquece o caldo de legumes e adiciona 1 colher de chá de açaflor. Mantem quente.

Pica bem a cebola e o aipo. Corta umas 10 rodelas de mais ou menos 2 cm de altura da parte branca do alho-francês e reserva. Corta finamente o restante alho-francês.

Num tacho refoga a cebola, aipo e alho-francês na colher de sopa de azeite e 1 colher de chá de manteiga. Junta o restante açaflor. Deixa que a cebola fique bem translucida. Junta o arroz e envolve até que esteja transparente. Adiciona o vinho. Quando o arroz tiver absorvido o vinho vai juntando caldo, uma colher de cada vez, esperando que o arroz absorva o caldo antes de juntar mais e mexendo sempre. Tempera com sal e pimenta. Podes precisar de menos ou mais caldo do que o indicado, depende do arroz. Demora cerca de 20 minutos. Quando o arroz estiver no ponto desliga o lume junta a restante manteiga e o queijo ralado, tapa o tacho e deixa repousar durante dois minutos.

Enquanto fazer o risotto prepara as “vieiras” de alho-francês. Numa frigideira aquece o ghee e grelha cada rodela. Quando estiver com marcas nos dois lados, ou seja, com uma corzinha, adiciona uma colher de sopa de água e tapa a frigideira. O vapor vai acabar de cozinhar o alho-francês.

Serve o risotto com as “vieiras” de alho-francês e um fiozinho de azeite.


Leek risotto 

I have to confess my latest vegetable crush. Maybe I should start by confessing that from time to time I have major veggie infatuation, as odd as this may sound. And this can happen in many ways, usually when I get surprised by a cooking, prep or presentation method I’ve of a vegetable I never tried. After that I go a bit kitchen crazy and go on doing all sorts of experiments. And that’s precisely what happened with the leek.

4

This gorgeous member of the allium family is used in Portugal pretty much only in soup . And I throw the first stone because I tend to do the same myself. However when I was in the Azores I had the opportunity to try the famous cozido das Furnas but in vegetarian version. The cozido is a pot roast but uses the geothermal energy of the area to cook in a very slow way, giving the veggies an amazing flavor, great tenderness while holding their shape perfectly. And from the mix of veggies I tried, the leek was indisputably my favorite, it was deliciously butter tender.

So when I got back to Lisbon I went to the organic market, as usual, and oh joy oh joy it is leek season! Obviously I came back home with 4 or 5 and they have been on my meals almost every day.

Since it is January and I’m all up for comfort food right now, I decided for a creamy and delicious risotto. I don’t know about you but risotto just screams comfort food to me. And as suggested by dear Inês of Ananás e Hortelã I had to try using safflower (read about it here) to give it a hit of golden color and a special taste too. If you don’t have safflower simply use saffron or omit.

Besides using the leek on the risotto I decided to try and cut some chunks of the white part and make something that would look like a scallop. Even though I don’t usual like using vegetables to imitate animal produce I have to say it was more than worth it because it looked so pretty and the favor of the slightly caramelized leeks gave an extra special touch to the risotto.

This recipe is a little bit more indulgent than usual. It’s an old fashioned risotto using butter and cheese. It is late January and a bit of indulgence just makes sense to me. Of course that if you want to make it vegan just forget the butter and cheese and it will still be super tasty!

Wishing you a happy week and enjoy the days getting longer!

P.S: We are still a couple weeks ahead but this dish would be a great idea for a valentine’s menu…just saying 😉

Ingredients

(for 2)

  • 100gr of risotto rice
  • 2 small leeks
  • 1 stick of celery
  • 1 small white onion
  • 125ml of white wine
  • 600ml of vegetable broth (I’ve used homemade)
  • 2 tsp of butter
  • 1 tbsp of olive oil
  • ½ tsp of ghee
  • 30gr of parmesan or pecorino cheese
  • 2 tsp of safflower (or a pinch of saffron)
  • Sea salt and black pepper

Heat up the vegetable stock and add in a tsp of safflower. Keep it warm.

Finely chop the onion and garlic. Cut 10 slices around 2 cm thick of the white part of leeks and set aside. Finely chop the remaining leeks.

In a pan saute the onion, celery and leeks with the olive oil and 1 tsp of butter. Add the remaining safflower. Once the onion gets soft and translucent add the wine. When the rice has absorbed the whine add 1 ladle of stock at a time, allowing the rice to absorb it before adding the next and stir constantly. Season with salt and black pepper. You may need a little less or a little more stock, it depends from rice to rice. It should take about 20 minutes. Once the rice gets to the right consistency, creamy but still with a little bite to it, turn off the heat, add the remaining butter and grate in the cheese. Cover with a lid and let it rest for 2 minutes.

While you’re making the risotto prepare the leek “scallops”. In a frying pan heat the ghee and grill each “scallop”, leaving marks on each side. Once you have a nice coloring add 1 tbsp of water and cover the pan. The steam will finish cooking the leeks.

Serve the risotto with the leek “scallops” on top and a drizzle of extra virgin olive oil.

 

 

Advertisements

6 thoughts on “Risotto de alho-francês / Leek risotto

  1. Ahaha! Adoro as tuas paixonetas pelos vegetais! 🙂 Eu senti-me assim pelo alho francês há uns dois anos e passei a incluí-lo em mesmo muitos pratos 🙂 Fica maravilhoso em lasagnas, em versão alho francês à braz, juntamente com legumes salteados, em quiches…

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s