Wraps de acelgas com feijão preto e molho de batata-doce e manteiga de amendoim // Chard wraps with black beans and sweet-potato peanut butter sauce

(for the English version please scroll down)

Depois de uma semana tão triste em Portugal com incêndios devastadores e tantas perdas humanas e naturais, a chuva que cai lá fora soa a bênção. A natureza está em constante mudança e renascimento, lembremo-nos disso agora. Não há fim na natureza, só transformação. Há um equilíbrio invisível que mesmo no que parece a mais profunda devastação, tem em si as sementes do recomeço. Sejamos nós também equilíbrio, tenhamos nós também o recomeço constante. Somos reinventáveis em qualquer momento.

Somos capazes de plantar árvores e não gastar tanto papel; somos capazes de não usar plástico e usar vidro; somos capazes de desperdiçar menos e reutilizar mais o que já temos; somos capazes de trazer luz e harmonia em vez de agressão e crítica; somos capazes de em cada escolha que fazemos ser mais como a natureza que nos envolve e que somos também; somos capazes de ser semente.

1

Aqui na my tiny green kitchen tento sempre estar em equilíbrio comigo e com o mundo por isso este desafio #beanstuesday que é do tamanho de uma micro gota do oceano, mas no qual acredito e espero que acreditem também. Mudar não é difícil, difícil é ultrapassar essa falsa ideia de dificuldade. Porque antes de mais é isso mesmo: uma ideia. Uma ideia em nós e se está em nós, só nós a podemos mudar. Se ainda não aceitaste o desafio, começa hoje (mesmo não sendo terça) muda um dia, muda dois, muda uma semana, muda para a vida. Se achares que uma coisa pequena como num dia apostares nas leguminosas e deixares de lado carne e peixe te ajudará a estares mais em equilíbrio contigo, então não há assim tanta coisa que te impeça, pois não?

 

 

 

Nem só de receitas se faz este cantinho e um desabafo por vezes é preciso. Mas claro que há receita que assumi o desafio de trazer inspiração e não te/me quero falhar. E, modéstia à parte, tudo nesta receita é muito delicioso. O feijão preto com a ajuda das especiarias, os cominhos, a canela, a paprika, a pimenta e o cacau (não sabe a chocolate garanto) ganha toda uma nova dimensão e riqueza. A acelga é um wrap natural, com um toque fresco e crocante. A quinoa e os rabanetes compõem o conjunto. E o molho, meus amigos o molho é incrível e estou, ligeiramente (ou completamente) viciada dele. Imaginem um molho rico, cremoso mas só com ingredientes inteiros (aka whole foods), a sério experimentem e vão ver se não vai entrar em loop na vossa cozinha.

Apesar de eu não ser a maior fã de comer com as mãos de vez em quando tem graça e com crianças pode ser um óptimo truque para que até vos peçam para comer mais vegetais.

Fico à espera de ver as vossas receitas!

Até para a semana com esta chuva boa que finalmente chegou.

4

Ingredientes

(para 2)

Para os feijões:

  • 1 cup de feijão preto cozido
  • 2 colheres de sopa de polpa de tomate
  • ½ colher de chá de sementes de cominhos
  • ½ colher de chá de cacau em pó
  • ¼ colher de chá de canela
  • ¼ colher de chá de paprika fumada
  • 1 boa pitada de pimenta de caiena
  • 1 cebola pequena
  • 2 dentes de alho
  • 2 folhas de louro
  • 1 boa pitada de sal
  • 1 mãozinha de salsa
  • ½ colher de óleo de coco

Para os wraps:

  • ½ cup de quinoa cozida
  • 4 a 6 folhas de acelgas
  • 4 rabanetes

Para o molho:

  • 1 batata-doce pequena assada
  • 1 colher de sopa de manteiga de amendoim
  • 4 colheres de sopa de água
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 1 pitada de sal

Começa por prepara o feijão. Numa frigideira ou tacho largo refoga a cebola no óleo de coco durante uns minutos. Junta o alho, as especiarias (mas não o cacau), o louro e uma boa pitada de sal. Deixa refogar mais um pouco e junta o tomate, o cacau e umas 4 colheres de sopa de água. Junta o feijão. Deixa cozinhar durante uns 15 minutos, mexendo de vez em quando para não pegar. A ideia é que o feijão fique numa espécie de pasta. Prova e rectifica o tempero.

Prepara o molho juntando todos os ingredientes numa tigela e passando com a varinha mágica até estar bem cremoso e uniforme. Se achares que não está suficientemente líquido junta um bocadinho mais de água.

Prepara as acelgas cortando dos talos (guarda e usa em sopas por exemplo) maiores e aparando o talo na própria folha de maneira a que seja mais fácil enrolares o wrap. Corta os rabanetes em rodelas finas.

Para montar os wraps coloca numa ponta da parte interior da folha de acelga, a quinoa, seguida do feijão, do molho e dos rabanetes. Enrola e está pronto a comer.


Chard wraps with black beans and sweet-potato peanut butter sauce

After such a sad week in Portugal with devastating fires bringing so many losses human and natural, the rain that falls outside feels like a blessing. Natures is in constant change and rebirth, let us be reminded of that. There are no endings in nature, just transformation. There’s an invisible balance that even in what seems the deepest devastation has in itself the seeds of a new beginning. May we have that balance within us, may we also have in us the constant restart. We are re-inventible at any moment.

5

We are able to plant trees and not waist so much paper; we are able to use plastic and not glass; we are able to waist less and reuse more what we already have; we are able to bring light and harmony instead of aggression and empty criticism; we are able in every single choice we make to be more like the nature that surrounds us and that is as well; we are able to be seeds.

Here at my tiny green kitchen I try to constantly be in balance with myself and with the world, that is the reason for the ongoing #beanstuesday challenge. Even though the challenge has the size of a micro drop in the ocean, it is something I truly believe in and hope you do to. Change is not hard. Hard is to overcome the fake idea that changing is hard. Because that’s what it is: an idea. An idea engraved in us but if it’s in us, only we can change it. If you haven’t accepted the challenge, start today (even if it’s not Tuesday). Change one day, change two, change a week, change for life. If you feel something as little as going for beans and not meat means you will be more at balance with yourself, really there’s not that much stopping you, is it?

A food blog is made of more than recipes and sometimes some rambling may happen. But of course there’s a recipe, I have committed to bringing you inspiration and will do my very best not to fail it. And I have to say (and pardon my lack of modesty) this recipe is all things delicious. The black beans have a depth of flavor thanks to the warmth of the cinnamon, smoked paprika, cumin and cacao (worry not, it won’t taste like chocolate). The wrap is the perfect natural wrap giving a touch of crunch and freshness. The quinoa and radishes help to balance everything. And the sauce, my friends, the sauce is amazing and I may be slightly addicted to it. Imagine a rich, creamy sauce but with whole food only, vegan and oil free. Seriously try it, I don’t want to be addicted alone.

And even though I am not the number one fan of eating with my hands, I have got to say it can be a lot of fun sometimes and maybe even a trick to get kids into eating more veggies.

I’m looking forward to see your recipes!

See you next week and enjoy the beauty of Autumn.

Ingredients

(serves 2)

For the beans:

  • 1 cup of cooked black beans
  • 2 tbsp of passata
  • ½ tsp cumin seed
  • ½ tsp cacao powder
  • ¼ tsp cinnamon
  • ¼ tsp smoked paprika
  • 1 good pinch cayenne pepper
  • 1 small red onion
  • 2 garlic cloves
  • 2 bay leaves
  • 1 small handful of fresh parsley
  • ½ tsp coconut oil

For the wraps:

  • ½ cup cooked quinoa
  • 4 to 6 Swiss chard leaves
  • 4 radishes

For the sauce:

  • 1 small baked sweet potato
  • 1 tbsp peanut butter
  • 4 tbsp of water
  • 1 tbsp lemon juice
  • 1 pinch of salt

Start by preparing the beans. In a wide sauce pan gently fry the onion in the coconut oil for a few minutes. Add the garlic, spices (but not the cacao), the bay and a good pinch of salt. Let it fry for a few more minutes. Add the passata, cacao and 4 tbsp of water. Add the beans. Allow it to simmer for 15 minutes, keeping your eye on it for it not to catch. The idea if for the beans to become a sort of a paste. Taste and adjust the seasoning.

Prepare the sauce by blending all the ingredients with a hand blender. If you fell it is too thick add a touch more water.

Prepare the swiss chard by removing the long stalks (save them and use in soups) and trimming a little bit of the stalk attached to the leaves so that they become easier to wrap. Finely slice the radishes.

To assemble the wraps spoon the quinoa, followed by the beans, the sauce and the radishes in one end of the chard and roll it up.

Advertisements

4 thoughts on “Wraps de acelgas com feijão preto e molho de batata-doce e manteiga de amendoim // Chard wraps with black beans and sweet-potato peanut butter sauce

  1. Querida Inês, é só a somar post excelentes, dicas fabulosas para refeições reais – que se começa logo a comer os olhos! Fotografias lindas e em modo DIY. Estou desejosa por experimentar, já este fim de semana! Também fico inspirada com as tuas palavras, com a esperança, com a motivação para fazermos o melhor que conseguimos, na certeza que desta forma estamos a concretizar a Evolução. Grande Beijinho e Parabéns

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s